O meu cantinho!...

Não sou Poeta, não sou Professor, não sou Engenheiro e muito menos Doutor. Sou alguém que aprendeu a ser o que é, porque um dia me disseram que na vida o que realmente importa é ser eu próprio, confiar nos sentimentos e respeitar o que nos rodeia, ...as pessoas e ...o Mundo!

(Não é permitida a duplicação de partes ou da totalidade deste site sem a permissão do WebMaster)

» Ver dados pessoais «

domingo, maio 31, 2009

Salvar a terra?

Foto CMatos
Estava eu um destes dias entretido a ler um livro de Paulo Coelho "O vencedor está só" quando me deparei com estes parágrafos que aqui transcrevo:

«Como podemos ser tão arrogantes? O planeta é, foi e será sempre mais forte que nós. Não podemos destruí-lo; se ultrapasarmos uma determinada fronteira, este encarregar-se-á de nos eliminar por completo da sua superfície, e continuará a existir. Porque não começam a falar em "não deixar que o planeta nos destrua"?
Porque "salvar o planeta" dá a sensação de poder, de acção, de nobreza. Ao passo que "não deixar que o planeta nos destrua" é capaz de nos levar ao desespero, à impotência, à verdadeira dimensão das nossas pobres e limitadas capacidades.»

É verdade que não passa de um livro, de um romance, mas de facto há aqui alguma coisa de verdade em tudo isto. Há muita gente hoje que a coberto da salvação do planeta vai fazendo campanhas, angariando fundos, adquirindo prestígio, notabilidade, quiçá enrriquecendo... mas se calhar as coisas estão colocadas ao contrário! É que pela nossa acção, não estamos de facto a por em causa a continuidade ou não do planeta Terra, mas sim a continuidade ou não da Vida, (humana ou não) da face da Terra.

Nós não temos de mudar os nossos hábitos para proteger a natureza, o ambiente... a Terra. Temos de mudar para que a Terra nos proteja... isso sim!

Etiquetas: